Para aproveitar o potencial de estimulação cognitiva apresentado pela atividade culinária, a Dínamo Editora desenvolveu, atendendo a uma solicitação do Laboratório Libbs, um livro de receitas especial. A publicação traz seis receitas especialmente selecionadas para permitir o protagonismo de um paciente com Alzheimer na cozinha.  O material inclui uma série de dicas de especialistas sugerindo, ao familiar que irá acompanhar o processo, o que fazer antes, durante e depois do preparo para que a experiência seja tranquila, segura e divertida.  “Com supervisão para evitar os riscos de queimaduras e cortes, e com paciência e muito carinho, é possível tornar a cozinha um local para estímulos cognitivos”, defende geriatra João Senger, que contribuiu com informações para a composição do livro.

A terapeuta ocupacional Ana Paula Loureiro, também participante da publicação, destaca a importância da iniciativa. “É a oportunidade de propor uma atividade prazerosa e significativa, com um resultado concreto – um bolo, por exemplo, que pode ser compartilhado com toda a família. Isto resgata, no familiar com declínio cognitivo, a sensação de se sentir útil”, afirma.