topo

 

 

Por Luciana Rodriguez

*Texto publicado na edição 25 da Revista Aptare

A tecnologia vem revolucionando a forma como se encara a saúde e se pratica o cuidado. Graças a aplicativos, gadgets e outras invenções, hoje é possível controlar melhor a alimentação, lembrar da hora de tomar o medicamento ou de acessar todo o seu histórico médico remotamente. Cuidar da própria saúde ficou mais simples graças aos avanços tecnológicos, que encurtam distâncias, organizam rotinas e dão mais independência e autonomia ao paciente.

A psicologia é uma das áreas que têm se beneficiado desse recurso. Plataformas de atendimento online vêm crescendo, priorizando a comodidade do paciente. Uma delas é a zenklub (zenklub.com.br), que conta com mais de 100 psicólogos atendendo no Brasil e no exterior. “De forma simples e prática, você consegue marcar uma videoconsulta com o profissional de sua escolha e ser acompanhado por um especialista à distância”, explica Rui Brandão, diretor da zenklub.

Apesar de a empresa não ter sido pensada especificamente para esse público, Brandão revela que muitos idosos têm procurado o serviço desde sua criação e cita duas razões principais:

  • A conveniência de consultar um psicólogo qualificado no conforto de sua casa. “Vale lembrar que muitas vezes o deslocamento até um profissional de saúde depende da disponibilidade de outros familiares”, diz.
  • Os próprios filhos/cuidadores incentivam e educam os pais a utilizar a plataforma e usufruir das consultas. “Há várias crises ‘naturais’ vivenciadas na terceira idade: aposentadoria, viver longe dos filhos, perda de amigos/familiares, entre outras. Fortalecer e desenvolver uma boa saúde mental é essencial para viver mais anos com boa qualidade de vida”, esclarece.

Outro aspecto importante considerado pelo diretor da zenklub foi simplificar o uso da ferramenta para esse público. “Além de termos profissionais especialistas em questões de saúde da terceira idade, nos preocupamos em oferecer um site de fácil acesso. É preciso no máximo três cliques para fazer qualquer ação”, conta.

Outro ponto a favor das plataformas online é o valor acessível. “As consultas de uma hora custam a partir de 80 reais. Como não há deslocamento até o consultório, o cliente não tem outros custos”, diz.

A continuidade do tratamento é algo que chama atenção. Na zenklub, mais de 85% das pessoas fazem mais de uma consulta. A duração do acompanhamento é de curto/médio prazo. “Os nossos profissionais atuam focados no problema que o cliente apresenta e usam técnicas como a terapia breve ou cognitivo-comportamental, que proporcionam bons resultados clínicos em até 20 sessões”, explica.

 

Segundo Brandão, a desvantagem do contato virtual é a perda do toque humano ou da comunicação gestual. “Também pode haver falhas devido à qualidade da internet, mas de modo geral isso não tem afetado o decorrer da consulta”, revela.

Outra plataforma que tem atuado na área da psicologia é a TelaVita (psicologos.telavita.com.br), fundada pela psicóloga Milene Rosenthal. A ideia surgiu a partir da dúvida de uma amiga, que perguntou por que os psicólogos não atendiam online. A partir desse questionamento, Milene construiu uma plataforma que conectasse pacientes e psicólogos com total segurança e privacidade através da internet. Em seis meses a plataforma estava ativa. Em 2014, Milene recebeu o prêmio Sebrae Mulher de Negócios, que teve 2,6 mil inscritos.

No caso do público idoso, Milene acredita que a psicologia mais acessível pode ajudar a refletir sobre as mudanças. “Geralmente, o idoso que procura um atendimento psicológico é aquele que está buscando se adaptar a inúmeros desafios e às mudanças desse estágio da vida”, explica. “Como existe mais tempo para reflexão, há um resgate e uma revisão do que se viveu. Muitas questões aparecem, o que possibilita efetivamente mudar. O lado positivo é a descoberta de que eles podem ser muito felizes nessa época da vida, fazendo escolhas que nunca fizeram antes e assumindo riscos calculados.”

Segundo Milene, as queixas mais comuns entre os idosos, além de ansiedade e depressão, incluem problemas de relacionamento familiar; sentimento de solidão após a morte do cônjuge; preocupação da dependência financeira pela diminuição da renda (aposentadoria); problemas com o sono; alteração de comportamento, como agressividade e explosões verbais; e percepção do fim da vida e o medo da morte.

A psicóloga ressalta que as plataformas online são vantajosas tanto para os pacientes quanto para os profissionais. “O valor da sessão é mais baixo que no consultório presencial, pois o psicólogo consegue reduzir os custos da infraestrutura, como secretária, água, luz e aluguel. Já para o idoso, a comodidade é um dos pontos mais fortes, pois ele pode realizar a sessão no conforto de sua casa”, afirma.

Professional older woman working at desk with computer by a window (selective focus)

Crédito: Fotolia

A Vittude.com é outra plataforma que atua nessa linha, criada por Tatiana Pimenta. O serviço, que conta com mais de  mil psicólogos cadastrados em 22 estados, conecta profissionais e pessoas em busca de psicoterapia ou coaching.

No site da Vittude, é possível marcar consultas tanto presenciais quanto virtuais. No caso do consultório físico, o sistema utiliza ferramenta de geolocalização para encontrar um psicólogo próximo do endereço pesquisado pelo cliente. Escolhidos o profissional e o horário e concluído o pagamento, a consulta está confirmada, sem a necessidade de aguardar um retorno do psicólogo ou de uma secretária. Já nas consultas virtuais, o cliente pode escolher ser atendido por um psicólogo de forma remota, utilizando uma ferramenta própria de videoconferência.

Tatiana tem notado que muitas pessoas procuram o serviço com foco em coaching para aposentadoria e preparação para uma nova fase da vida. “Hoje uma pessoa de 60-70 anos ainda é extremamente ativa e não tem o desejo de ficar descansando em casa. De forma geral, para alguns adultos pode ser difícil enfrentar a transição para a aposentadoria, lidar com novas fragilidades ou condições médicas, ou encontrar atividades agradáveis ​​e significativas com desafios físicos que limitam sua mobilidade”, conta. “Também pode ser difícil enfrentar a mortalidade, especialmente quando amigos, colegas ou cônjuges e parceiros falecem.”

A fundadora da plataforma enfatiza a questão da segurança. “O sigilo e a segurança de dados são fundamentais. A plataforma Vittude é totalmente compatível com os requisitos da HIPAA (Health Insurance Portability and Accountability Act), um protocolo americano que trata da segurança e da proteção de dados para informações médicas. Isso significa que as sessões de vídeo são criptografadas e não podem ser interceptadas por terceiros, como hackers. As sessões de vídeo não são gravadas, apenas compartilhadas entre paciente e psicólogo — portanto, nada permanece armazenado no seu computador ou na nuvem”, explica.

Tatiana salienta que, dependendo do objetivo de cada paciente, o processo pode durar anos. “Aqui na Vittude, todos são incentivados a fazer terapia de maneira preventiva. Reservamos um tempo para cuidar da mente da mesma forma como cuidamos do corpo. Entendemos que o autoconhecimento é fundamental para a saúde, para o bem-estar e para levar uma vida mais equilibrada”, finaliza.