topo

 

 

*Texto publicado na edição 25 da Revista Aptare

A premissa de que a tecnologia e a inovação são fundamentais para que as sociedades sejam bem-sucedidas no processo de envelhecimento global foi base de muitas discussões, palestras e trabalhos apresentados no XXI IAGG World Congress. Nada mais natural, portanto, que houvesse um dia totalmente dedicado a esse tema. O Tech Day aconteceu na quarta-feira 26 de julho, no Marriot Hotel, local que dividiu parte da programação do congresso com o Moscone Center.

O Tech Day era de livre acesso para todos os inscritos no Congresso da IAGG, mas também era possível fazer uma inscrição apenas para esse dia. Essa inscrição independente permitiu trazer ao IAGG muitos profissionais que não necessariamente são do universo da gerontologia e da geriatria, mas que têm grande interesse em inovação e no investimento em startups, empresas inovadoras em início de atividade. Assim, estiveram reunidos no mesmo espaço representantes de grandes empresas, empreendedores, cientistas e idosos, todos pensando em como a inovação pode trazer contribuições em termos de serviço e produtos para a faixa etária acima dos 60 anos.

Durante o dia foram apresentadas iniciativas e pesquisas que estão sendo desenvolvidas unindo inovação, tecnologia e a população idosa, como carrinhos que auxiliam idosos a andar na rua e carregar compras, robôs assistentes e sistemas de monitoramento que, instalados em casa, contribuem para diminuir reinternações hospitalares ou mesmo reduzir o tempo de hospitalização.

Nos intervalos, os participantes tiveram a oportunidade de visitar a startup alley, uma área contígua ao salão das palestras, onde jovens empreendedores de diversos países estavam apresentando seus produtos e serviços, mesmo que em fase experimental. Um dos produtos que mais chamaram atenção foi a Elli-Q, um robô de companhia, da Intuition Robotics, empresa localizada em Israel e formada por especialistas em gerontologia, designers, desenvolvedores, entre outros profissionais.  A pequena robô é conectada a um tablet e, além de fazer companhia ao idoso, pode ajudá-lo em pequenas tarefas – como ligar para familiares – e propor atividades para mantê-lo ativo, como fazer uma caminhada ou assistir a um filme no dispositivo. O uso de realidade virtual para testes que medem ansiedade, sites de recrutamento de roommates para idosos e relógios com dispositivos de emergência foram outros dos produtos e serviços em exposição.

Ao final do dia, um grupo de empreendedores selecionados previamente teve a oportunidade de apresentar um pitch para a plateia e um júri de especialistas. Nesse tipo de apresentação, o empreendedor tem pouquíssimo tempo – nesse caso do Tech Day, cinco minutos – para explicar seu produto ou serviço e convencer de que ele merece receber uma premiação. O vencedor da noite foi a empresa irlandesa Kinesis Health Technology, que desenvolve dispositivos e sistemas para avaliação de risco em queda, mobilidade e fragilidade. O prêmio foi de 4,5 mil dólares.